02 fevereiro 2007

armadura.

Eu escolho minha melhor armadura.
Disfarço cada tique não-apropriado.
Minimizo cada olhar extasiado.
Treino postura, dicção e movimentos...
Tento (em vão) não observar seus encantos.
Tento (em vão) priorizar seu desinteresse por mim.
Escondo minhas poucas virtudes...
Eu me mostro fútil, seco e desapegado...
...
Você não tem idéia...
...
Como é difícil fingir não-entusiasmo!

2 comentários:

janna disse...

já li o os outros textos, já me emocionei e já me identifiquei..acho q é isso q faz uma pessoa escrver bem!!!

abraço!

Raimundo Neto disse...

Porque é preciso falar a verdade até quando se está mentindo.

Não é mesmo?

Adorei essa minha frase, menino! :D